O lucro da empresa cubana Habanos, que comercializa os charutos mais apreciados do mundo, alcançou em 2012 US$ 416 milhões, o que representa um crescimento de 6% apesar da crise internacional e graças aos mercados emergentes.