O novo parlamento italiano, eleito na votação do final de fevereiro, relizou nesta sexta-feira (15) a sessão inaugural. Os partidos tentam encontrar uma saída para o impasse criado pelo pleito, que deu maioria para a esquerda na Câmara dos Deputados, mas sem poder suficiente para controlar o Senado e formar um governo.