Chegou ao fim nesta quinta-feira (21) um longo período de negociações secretas entre os serviços de inteligência da Turquia e o líder separatista Abdulah Ocalan. Preso desde 1999, ele pediu que aos partidários que abandonem a luta armada contra as autoridades turcas e se concentrem na política.