O secretário-geral da Otan, Anders Fogh Rasmussen, advertiu nesta terça-feira (4) o regime sírio de Bashar Assad que o uso de armas químicas seria "completamente inaceitável" e poderia desencadear "uma reação imediata" da comunidade internacional.